■ Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

■ Tags

todas as tags

■ Subscrever feeds

Conferência de Copenhaga - 2009
Conferência de Poznan - 2008
Conferência de Bali - 2007
Conferência de Nairobi - 2006
Sábado, 11 de Dezembro de 2010

México em alta

 

Mais do que os fósseis do dia, atribuídos ao Canadá (o super colossal fóssil!), aos Estados Unidos da América (1º lugar), à Rússia (2º lugar), e ainda à Venezuela e Arábia Saudita (3º lugar ex-aqueo), o prémio inverso de fantástico desempenho vai para o México, pela forma transparente, de diálogo e cooperação, que as negociações tiveram ao longo destas duas semanas.

Patricia Espinosa, Ministra dos Negócios Estrangeiros do México e Presidente da COP, foi aplaudida de pé no final do plenário que terminou há pouco por centenas de delegados à Conferência durante 3 longos minutos.

por Quercus às 01:30
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 1 de Dezembro de 2010

Canadá e Japão - Os dois primeiros "fósseis"

As organizações não governamentais de ambiente atribuíram na segunda e terça-feira o denominado “fóssil do dia” (que visa “premiar” a pior postura negocial na Conferência em Cancún), ao Canadá e ao Japão respectivamente.

 

Na segunda-feira, e em relação ao Canadá, refira-se que em Novembro o Senado Federal inviabilizou uma proposta progressista no domínio das alterações climáticas, sem sequer se ter preocupado em debatê-la. Por outro lado, o Governo conservador tenciona cortar o financiamento ao principal programa de apoio às energias renováveis bem como à fundação canadiana sobre ciência climática. Por último reduziu o seu objectivo de redução ainda mais do que o apresentado em Copenhaga, e o seu actual Ministro do Ambiente, agora e em Bali, é conhecido por pôr em causa as bases da ciência no que respeita às alterações climáticas.

 

Quanto a ontem, terça-feira, o Japão foi escolhido por, numa altura em que se pretende que haja liderança, o país berço do Protocolo de Quioto fez uma declaração destrutiva em Plenário. Factualmente, o Japão rejeitou um segundo período de cumprimento do Protocolo de Quioto, afirmando que “o Japão não subscreverá a sua meta através do Protocolo de Quioto sob quaisquer condições e em quaisquer circunstâncias”. Preferir um único Tratado é uma coisa; mas agressivamente negar o futuro de Quioto na abertura do Plenário é outra. A postura irritou muitos dos outros países e criou uma atmosfera pouco construtiva para as negociações. Esta Conferência é supostamente para reconstruir a confiança entre os países – a atitude do Japão foi assim muito mal vinda.

por Quercus às 18:12
link do post | comentar | favorito

■ Siga-nos no Twitter

■ Pesquisar

 

■ Arquivos

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

■ Site Oficial COP16

Página Oficial

■ Links

logo da Quercus
blogs SAPO