■ Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

■ Tags

todas as tags

■ Subscrever feeds

Conferência de Copenhaga - 2009
Conferência de Poznan - 2008
Conferência de Bali - 2007
Conferência de Nairobi - 2006
Quinta-feira, 14 de Outubro de 2010

IPCC reage aos erros

O comitê de cientistas da ONU que avalia as alterações climáticas, o IPCC, concordou esta quinta-feira, 14, em mudar as suas práticas como reação aos erros apontados no relatório publicado de 2007. O presidente do IPCC, o indiano Rajendra Pachauri, rejeitou as sugestões para que se demitisse.

Numa reunião realizada ao longo desta semana da Coreia do Sul, o comitê de 130 países concordou em reforçar a monitorização dos factos que entram nos relatórios, elaborados para ajudar à construção de políticas climáticas e energéticas do mundo, e em estabelecer metas para definir reformas ainda mais amplas.

"Mudança e aperfeiçoamento são vitais para o IPCC", disse Pachauri. O painel dividiu o Prêmio Nobel da Paz de 2007 com o ex-vice-presidente dos EUA Al Gore.

O Conselho Inter-Academias (IAC), que reúne especialistas de academias nacionais de ciências, pediu, em 30 de agosto, "reformas fundamentais" na forma como o IPCC é gerido, e disse que os líderes do comité deveriam ter um mandato único de  seis anos, sem reeleição. Pachauri, que foi reeleito em 2008, disse que o limite valerá, se adoptado, apenas para futuros presidentes. "Tenho toda a intenção de continuar até completar a missão que aceitei", disse ele.

O presidente do IPCC, Rajendra Pachauri

Pachauri acrescentou que a alegação central do relatório de 2007 - de que há pelo menos 90% de certeza de que as actividades humanas, principalmente o uso de combustíveis fósseis, são a principal causa do aquecimento global não foi contestada.

Ele também rejeitou a sugestão do IPCC passar a emitir relatórios a intervalos menores. O próximo, após o de 2007, deve sair em 2014. "O conhecimento avança rapidamente, mas não tão rápido a ponto de permitir a produção de relatórios com maior frequência", argumentou.

O IPCC adoptou novas normas para aperfeiçoar a confirmação dos dados, bem como regras para a correcção de erros e para administrar material que não tenha seguido o protocolo científico de revisão pelos pares.

A "task-force" do IPCC vai passar a analisar questões como a gestão do IPCC, com sede em Genebra e que tem orçamento anual de 5 milhões de dólares. Entre as recomendações do IAC estão a indicação de um secretário executivo e de mais funcionários para cuidar da comunicação. Pachauri disse que o próximo relatório lançará um olhar mais atento para questões como a geoengenharia, que engloba propostas de manipulação deliberada do ambiente para reduzir o aquecimento global, como o uso de espelhos no espaço para refletir a luz do Sol.

Os especialistas procuram novas formas de desacelerar o aquecimento global, depois da cimeira de Copenhaga no ano passado ter fracassadao em obter um acordo internacional com força de lei para cortar as emissões de gases do efeito estufa.

por Quercus às 23:07
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 10 de Outubro de 2010

Quercus na Festa de Acção Global 10/10/10

A Quercus associou-se este domingo à campanha 350.org para assinalar o evento 10/10/10, através duas iniciativas simbólicas: em Lisboa, uma concentração de bicicletas junto do Padrão dos Descobrimentos, pelas 15h30, para "desenhar" o número 350 visto do céu; em Beja, a plantação de 350 azinheiras numa antiga lixeira ilegal. Consulte aqui as fotografias dos eventos!

 


Cerca de 50 bicicletas foram suficientes para formarmos um "350" visto do céu. Mesmo a ameaça de chuva não chegou para desmotivar os participantes, equipados a rigor, que marcaram presença este domingo, pelas 15h30, junto do Padrão dos Descobrimentos, em Lisboa.

 

 

 

Mais imagens aqui: http://climaticas.blogspot.com

por Quercus às 21:19
link do post | comentar | favorito
Sábado, 9 de Outubro de 2010

Festa de Acção Global no dia 10/10/10

A Quercus associa-se no próximo domingo à campanha 350.org para assinalar o evento 10/10/10, realizando duas iniciativas simbólicas: em Lisboa, uma concentração de bicicletas junto do Padrão dos Descobrimentos, pelas 15h30, para "desenhar" o número 350 visto do céu; em Beja, a plantação de 350 azinheiras numa antiga lixeira ilegal. A participação é livre. Contamos consigo!

Acção de Lisboa

Quantas bicicletas são precisas para formar o número 350 visto do céu? Traga a sua e venha descobrir! No dia 10 de Outubro de 2010, pelas 15h30, o objectivo é reunir o máximo de “ciclistas”, amadores ou profissionais, junto do Padrão dos Descobrimentos, em Lisboa, e desenhar um 350 bastante original que sensibilize para o problema das alterações climáticas.

Marque o Domingo 10/10/10 na agenda, traga uma camisola branca e um capacete colorido e pedale com a família ou amigos até Belém para celebrar um futuro climático com menos CO2!

Porquê um 350?
Porque 350 partes por milhão é o nível seguro de concentração máxima de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera para que seja possível manter a temperatura global do planeta longe das alterações climáticas e abaixo dos 2ºC de aquecimento global. A actual concentração é de 390 partes por milhão CO2.

Porquê com bicicletas?
Porque a mobilidade sustentável é um ponto fundamental no combate às alterações climáticas. Porque queremos cidades com melhor qualidade do ar e menos carros. Dê o exemplo já hoje e traga a sua bicicleta nos transportes colectivos, seja o comboio, o autocarro ou o metropolitano!

Porquê 10/10/10?
O movimento internacional 350.org associou-se à coordenação do 10/10/10, um evento que pretende ser o maior dia de acção global de sempre na luta contra as alterações climáticas, com diversos eventos a ocorrer no domingo, 10 de Outubro de 2010, em mais de 140 países de todo o mundo. A Quercus junta-se uma vez mais a esta iniciativa e pretende mobilizar os portugueses para colocarem Lisboa no mapa do 10/10/10!

O que aconteceu no ano passado?
No dia 24 de Outubro de 2009, 144 cidades de todo o mundo, entre as quais Lisboa e Gaia, juntaram-se numa Acção Global pelo Clima fazendo 350 humanos como forma de reivindicar, aos líderes mundiais, medidas concretas para a resolução da crise climática.

Mais informações: Sara Campos (932036959; 213462210; saracampos@quercusancn.pt)

Acção de Beja

Arregace as mangas e venha fazer parte de uma plantação simbólica de 350 azinheiras, uma espécie autóctone, a decorrer também no próximo domingo, dia 10 de Outubro, pelas 14 horas, no local da antiga lixeira da Salvada.

Ponto de encontro: Parque de estacionamento do Parque de Feiras (Ovibeja), com transporte e lanche oferecido pela organização. Indicações para quem chega por transporte próprio: tomar a saída de Beja com a rotunda do Pastor (monumento em pedra) em frente ao Nerbe (Núcleo empresarial de Beja).

Mais informações: Alexandre Pereira (961711234; bejaevora@quercus.pt)

Em Portugal e no Mundo

Para além da Quercus, muitas outras organizações, associações ou grupos de cidadãos estão a unir esforços para assinalar este Dia de Acção Global. Em Portugal, contam-se já mais de 60 eventos de norte a sul. Na Europa, quase todos os países vão registar iniciativas. No Mundo, serão mais de 7000 eventos, em 189 países. Poderá conhecê-los a todos em: www.350.org

por Quercus às 19:00
link do post | comentar | favorito

■ Siga-nos no Twitter

■ Pesquisar

 

■ Arquivos

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

■ Site Oficial COP16

Página Oficial

■ Links

logo da Quercus
blogs SAPO