■ Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

■ Tags

todas as tags

■ Subscrever feeds

Conferência de Copenhaga - 2009
Conferência de Poznan - 2008
Conferência de Bali - 2007
Conferência de Nairobi - 2006
Sábado, 4 de Dezembro de 2010

Novidades após cinco dias de negociações

 

A Convenção das Nações Unidas está quase a chegar a meio do seu percurso, ainda longe do suposto final de dia 10 de Dezembro (se não se prolongar para sábado), e com a presença de Chefes de Estado e Ministros do Ambiente nos últimos três dias. Amanhã, sábado, terminam as reuniões dos dois órgãos subsidiários: o Órgão Subsidiário para o Conselho Científico e Tecnológico / Subsidiary Body for Scientific and Technological Advice - SBSTA: este órgão serve como ligação entre a informação e a avaliação fornecida por fontes de peritos como os cientistas do Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas e a Conferência das Partes e o Órgão Subsidiário para a Implementação / Subsidiary Body for Implementation - SBI: este órgão faz recomendações sobre assuntos de política e implementação à Conferência das Partes. As decisões serão agora discutidas e assumidas em plenário pelos países da Convenção neste Conferência das Partes.

 

Também amanhã, sábado, haverá um novo texto do grupo de trabalho ad-hoc da Convenção que tem vindo a ser preparado pelos coordenadores do grupo sob orientação do coordenador mexicano com base nas consultas entretanto desenvolvidas. Este grupo de trabalho é fundamental porque é quem está a definir a estratégia no que respeita a todo um enorme conjunto de tarefas a desenvolver, incluindo os eventuais compromissos e acções dos países no quadro da Convenção. O texto será dado aos Ministros ou chefes de delegação num jantar esta sexta-feira oferecido pelo Presidente da COP16 (Patricia Espinosa, Ministra dos Negócios Estrangeiros do México), havendo um plenário informal na manhã de domingo (dia habitualmente de descanso para as delegações). A Presidência mexicana tem vindo a ser elogiada por muitos por estar a desenvolver um processo de diálogo e concertação que tem procurado ser o mais transparente possível.

 

Uma das áreas chave das reuniões de hoje, que aparentemente está no bom caminho, é a procura de uma forma de levar o Japão a não recusar um segundo período com metas de limitação às emissões no âmbito do Protocolo de Quioto, contrariando o que o país anunciou logo no início desta conferência. Ainda hoje sairá um texto sobre uso do solo e florestas, uma área cujas decisões planeadas têm sido muito criticadas pelos ambientalistas por promoverem uma contabilização demasiado vantajosa desta área no que respeita aos objectivos de redução de emissões dos países desenvolvidos.

Tags: ,
por Quercus às 00:51
link do post | comentar | favorito
|

■ Siga-nos no Twitter

■ Pesquisar

 

■ Arquivos

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

■ Site Oficial COP16

Página Oficial

■ Links

logo da Quercus
blogs SAPO